Temas - Pais


Para quem o leitor dá atenção e carinho?

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Um jovem pegava todos os dias o trem do subúrbio; demorava cerca de 2 horas para chegar ao seu local de trabalho. Durante o percurso o trem diminuía a velocidade ao passar por um viaduto, de onde se podia ver o interior de alguns apartamentos. Certa vez, o rapaz observou, através da janela de um dos cômodos, uma senhora idosa deitada sobre uma cama. A cena se repetia todos os dias e ele percebeu que a idosa não demonstrava sinais de recuperação. Também chamou sua atenção, e o deixou entristecido, o fato de não haver pessoas fazendo companhia à enferma. Ficou com pena; desejava vê-la restabelecida.

Num domingo, cedeu a um impulso sentimental e foi até o prédio onde a idosa residia. Perguntou ao porteiro o nome da anciã e lhe enviou um cartão com votos de restabelecimento, assinando: "Um rapaz que passa diariamente de trem e que tem rezado pela sua recuperação". Depois de uma semana, ao olhar, como sempre, para a janela, ficou surpreso, pois no quarto não havia ninguém e a cama estava cuidadosamente arrumada. No parapeito da janela, porém, estava afixado um pequeno cartaz escrito à mão e iluminado por uma lâmpada de cabeceira. Mostrava uma singela frase de gratidão: "Deus o abençoe, estou recuperada".

Não sei se esta narrativa é verdadeira, mas posso garantir que todos gostamos e esperamos por um pouquinho de atenção, não só de parentes e amigos, mas também das pessoas estranhas que surgem em nossas vidas.

Como é gostoso entrar numa padaria e ser bem recebido pelo rapaz do balcão ou receber um singelo "Bom Dia" de um desconhecido na rua.

O amigo leitor sabe a origem do dia das mães? São diversas as histórias a respeito, mas o caso da americana Anna Jarvis é comovente.

Ela se sentia culpada por não ter dado a devida atenção à sua mãe enquanto ela vivia; procurou, então, compensar sua negligência lutando pela instituição de uma data anual em homenagem a todas as mães vivas ou mortas. A idéia foi amplamente apoiada, de modo que, em 1914, o segundo domingo de maio entrou para o calendário oficial dos EUA como sendo o "Dia das Mães".

No Brasil foi oficializado em 1932. Variando de data, as mães têm em todo o mundo seu dia especial, quando ganham presentes e homenagens. Será que muitas outras pessoas, como Anna Jarvis, também desejam reparar a falta de amor, de apreço e de obediência? Será que o dia das mães, dos pais, das crianças, dos amigos, dos desconhecidos, não deveria ser todo dia? Será que estamos dando a merecida atenção às pessoas que gostam de nós? Ao invés de implorar pelo amor de alguém que não nos quer, deveríamos nos dedicar às pessoas que têm estima por nós.

Depois que um ente querido falece ou está num leito hospitalar, não adianta chorar e pedir perdão... Por isso é que temos o presente. É hoje que você deve demonstrar carinho e afeto às pessoas que torcem e sempre estarão ao seu lado, mesmo que você tenha se afastado delas.

 

Comentários 

 
0 #1 10/02/2012 22:34
Para minha esposa Marina! Sempre que estou com ela eu grudo nela mesmo!!!!!
Citação
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar